13 de jun de 2016

Sim, felicidade também cansa.

Compartilhe

Não sei qual a interpretação que você fez a partir do título, que é a primeira chamada sobre o texto, mas se está a ler aqui, provavelmente algo te deixou atento para que continuasse. Pois bem, quero dividir uma reflexão sobre o estado felicidade. Sim, também cansa. Mas você se perguntar: "como pode cansar se é algo bom?". Faz muito sentido, porém, a ideia que trago é que a felicidade exige de nós investimento. É preciso organizar o tempo, os afazeres diários, sair da zona de conforto, encarar a ilusão que foi ou está sendo construída sobre o outro ou a situação. Vivenciar limites, lidar com frustrações e aprender a fazer uso do sentimento mais primário de todos: o amor. E reavivar a relação com o seu próprio espelho mágico, sobre as questões intrínsecas que noutro momento não apareceriam, se não fosse a busca e o encontro com a possibilidade de felicidade. 

Um relacionamento amoroso, por exemplo, é uma ótima ilustração para compreender que a felicidade cansa. É muito bom estar junto e compartilhar sentimentos, mas é um exercício constante de cultivo e cuidado. E depois de um dia incrível ao lado da sua melhor companhia, depois de você mesma, a primeira coisa que deseja fazer é dormir. Porque a felicidade também cansa meus queridos... Mas de um jeito diferente e necessário para a vida humana. 

Mayara Almeida
Psicóloga - CRP 13/5938

Nenhum comentário :

Postar um comentário