31 de mai de 2016

Meu filho não foi convidado para o aniversário do amigo. E agora?

Compartilhe
Para algumas crianças, pode não ser fácil entender que não foi convidada, sentindo-se excluída, triste e até mesmo culpada (uma fantasia de que algo que ela fez causou esta exclusão). Porém, também pode aceitar ou "perdoar" mais facilmente, desde que aja uma mediação saudável diante da situação.

Sugiro algumas possibilidades:

- Se houver algum fato que justifique a exclusão - do ponto de vista racional - ou seja, a criança e o aniversariante já brigaram, o aniversariante já foi excluído de alguma festinha promovida pela criança excluída - o argumento pode contribuir para formar o raciocínio da criança, especialmente o da ação-reação.

- Levar o filho para fazer um passeio de família no dia da festa;

- Dizer à criança que nem sempre ela irá participar das festas dos amigos, pois existem compromissos familiares que impedem os pais a aceitar todos os convites;

- Pode-se incentivar a criança a fazer um desenho ou um cartão de parabéns para entregar quando encontrar o colega, como forma de valorizar a amizade e estreitar os vínculos das crianças. Isso incentiva a tolerância - pois podemos interpretar que muitos problemas de relacionamento surgem quando nós julgamos que os outros devem fazer as coisas do jeitinho que a gente quer, como quer ou sempre sermos eleitos como vínculos de maior proximidade.

- Usar a questão do custo da festa e da necessidade de escolha dos pais do amiguinho, em selecionar os convidados, desfocando do aniversariante - que, afinal de contas, irá continuar a conviver com seu filho após a festa - apresentando uma atitude empática com a decisão dos pais do aniversariante, ajudando seu filho a superar esta frustração e entendê-la como parte da vida.

- Aproveitar a oportunidade para fortalecer os valores familiares e educar a criança para o mundo - já que frustrações fazem parte: nem sempre a paixão será correspondida, nem sempre ele ganhará o presente desejado. Quanto mais amoroso for o apoio dos adultos quando a criança entrar em contato com estas realidades, mais adequada será a assimilação e mais saudável emocionalmente será esta pessoa, pois ela terá a ser resiliente.

O grande diferencial de um ensinamento resume-se em como ele faz você se sentir. E isto vale pra tudo: negócios, educação infantil e até justificativas para convites de aniversários.

Nenhum comentário :

Postar um comentário