5 de set de 2014

Compartilhe


Nunca sabemos ao certo como o tempo, os dias, as horas, vão tratar nossos amores e sentimentos. Não sabemos de nada até que, algo nos surpreende. Não se assuste se sentir algo estranho internamente, são as borboletas no estômago sendo acordadas para uma festa, uma grande festa por dentro. E isto é lindo. Não, não há essa história de "amor tem idade". O que há, são formas diferentes de amar, de acordo com a maturidade. E parece que o seu sempre esteve lá, naquele povoado, naquela infância, naquelas mãos dadas e em outros tempos afastadas. Talvez protegidos pela lenda de Nazaré, com um sentimento envolto numa liberdade de vidro... Quebrou. Não o amor, o vidro. Libertando o amor a dois, que agora pode ultrapassar barreiras físicas e tecnológicas. Ele sabe a verdade que teus olhos refletem. Seria muito bobo se não insistisse. Parece esperto, então. A distância foi uma ponte. E a mesma ponte que separa, também é aquela que une. Você está diante de uma chace de se reinventar e de ocupar de um jeito novo as suas emoções. Permita-se, entre sem bater, não precisa, não agora. O amor não vem do nada, também depende da gente. Agora escuta, vou te contar um segredo: há amores que podem esperar, são mistérios para a ciência e para a humanidade, porque eles resistem as mais longas distâncias e ausências. Então, este é meu conselho: continue seguindo. No máximo, vocês pegarão uma grande onda... Aquela de lá. Mas aí, nós sabemos, você já sabe como lidar.

Um comentário :

  1. Lindo..perfeito. o Amor caminhando de mãos dadas com a emoção e a razão. ..

    ResponderExcluir