9 de jun de 2019

Incríveis 2 anos

Compartilhe

Por aqui, discordo sobre chamar essa fase do desenvolvimento de terríveis dois anos, pois é um momento muito importante para a construção da identidade da criança, onde acontecem conquistas maravilhosas (atividades motoras se refinando, a linguagem se desenvolvendo, o controle dos esfíncteres também começando, habilidades de lidar com as emoções ainda em construção) e milhões de ligações dos neurônios, que não se repetirão mais nesta intensidade, em nenhum outro momento da vida.

Então, vamos praticar repensar sobre os incríveis dois anos, onde o comportamento do bebê começa a mudar quando percebe que ele e a mãe não são a mesma pessoa: pode ficar mais agitado, aumentar ou diminuir o apetite, bruscamente, despertar à noite e ficar mais irritado. Está ocorrendo uma enorme mudança psíquica somada ao desenvolvimento da linguagem e desenvolvimento físico. No percurso de saúde, uma natural crise de ambivalência, pois o bebê busca a independência, mas ainda precisa dos cuidados de um adulto.

Muitas vezes, quando a criança se joga no chão, chora, se agride ou agride outros, é uma resposta a própria falta de habilidade para se comunicar e expressar  frustração - a razão perde feio para a emoção. Daí que a nossa intervenção é essencial para direcionar a criança diante do mundo a sua volta. Se utilizar a força física, o bebê ensinará que, com agressão, pode resolver conflitos. Se acolher, ensinará que a melhor forma para resolver problemas é com empatia e respeito.

Para atravessar esta fase sem ser terrível, o enorme bebê de dois anos precisa de norte, precisa de colo, precisa de sustentação sem rótulos. E nós, os adultos, precisamos de informações sobre desenvolvimento infantil para lembrar que toda fase de mudança, tem seus pontos desafiadores, não é?

Nenhum comentário :

Postar um comentário