22 de jan de 2018

Palavra de criança

Compartilhe


Quando observamos as crianças em suas brincadeiras e conversas habituais, podemos perceber que, muitas vezes os pequenos apresentavam dificuldades para nomear o que sentem. Pedi a seis crianças que criassem suas definições para algumas palavras que, utilizamos usualmente e, portanto, fazem parte de sua rotina de escuta, mesmo que indiretamente. O resultado apresenta um pouco de como estão sendo construídas as suas percepções sobre a vida. 
Esta conscientização sobre "o que é o quê", muito além da fase dos “porquês”, é muito importante pois promove maior autonomia e a possibilidade real de pensar, favorecendo as relações.

Adulto: “é gente grande” - T, 14 anos

Dinheiro: “é um papel que tira no banco” - T, 14 anos

Mãe: “é uma pessoa que cria a gente” - T, 14 anos

Nuvem: “é uma coisa no céu que faz chover” - J, 11 anos
“É um algodão doce” - M, 12 anos

Ordem: “é quando o pai não deixa sair” - M, 12 anos

Pai: “é o querido da mamãe” - G, 9 anos

Saudade: “é quando alguém viaja e a gente fica” - A, 11 anos

Saúde: “é felicidade” - R, 11 anos

Tristeza: “é o vento” - J, 11 anos

Universo: “é um verso” - T, 14 anos
“É onde as pessoas estão no mundo para sempre” - G, 9 anos






Pergunta aí à sua criança! 
Brinque de pensar sobre as palavras.
Converse, estimule a imaginação e o ser-si.

Nenhum comentário :

Postar um comentário