28 de jun de 2015

Quando a tristeza chegar.

Compartilhe

Ah, a tristeza! Inevitável desde de... Sempre. E se chegar, deixe ela entrar, pois é sempre correspondente de sinais e sintomas sobre a nossa vida. Ela não chega para tirar férias eternas, mas exige devida atenção para que sua partida ao lugar tão, tão distante, possa acontecer. A minha sugestão é: tenha um quarto de hóspedes, assim, interno. Desta forma, quando ela chegar, não ficará misturada com os demais sentimentos, confundindo você e a sua casa, de dentro. Mas lembre-se, tristeza é de casa, vai e vem quando bem entender. Não rotule a vida com um único sentimento; há uma teia tecida em cada um de nós, e todas as emoções são parte do equilíbrio enigmático do nosso ser.

Psicóloga Mayara Almeida
mayarapsicologia@hotmail.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário