22 de mai de 2015

O desenho da criança

Compartilhe
Imagem relacionada

"O que me agrada principalmente na tão complexa natureza do desenho, é o seu caráter infinitamente sutil, de ser ao mesmo tempo uma transitoriedade e uma sabedoria. O desenho fala, chega mesmo a ser... uma caligrafia" (Andrade, 1984, p. 65).

O desenho pode ser um modo de associar livremente, isso porque é possível explorar novos espaços e experimentar o viver criativo. Também pode ser pensado como expressão de fantasias inconscientes, com seus significados simbólicos. Exige um tipo de atenção que consiste em olhá-lo, sem interpretá-lo, até que alguma luz emane para o observador. 

Psicóloga Mayara Almeida
mayarapsicologia@hotmail.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário