23 de nov de 2014

Como assim, Terapia infantil?

Compartilhe

Terapia infantil, ou Ludoterapia - é o acompanhamento dirigido ao atendimento infantil, contando com recursos lúdicos a fim de ajudar na compreensão do mundo dos pequenos, considerando as necessidades particulares de cada criança.

Quando a criança chega à sala, o analista se apresenta e pergunta-lhe se sabe o porquê de estar ali. Apresenta-lhe o espaço com todas as suas possibilidades. Neste momento, cabe à criança escolher. O princípio a ser trabalhado é o da liberdade, desta forma, ela vai exercendo a possibilidade de escolha. Se a criança insistir em não escolher, o analista pode continuar escolhendo coisas que a criança  provavelmente não gostaria de fazer e então reflete para ela: “quando a gente não escolhe o que quer, deixa o outro escolher e aí a escolha do outro não ser agradável”.

Inúmeras perguntas e dúvidas se passam na cabeça dos pais, que muitas vezes sentem-se inseguros e indefinidos em seu papel de educadores, principalmente quando a criança apresenta os chamados “comportamentos problemáticos”. Ex: o baixo rendimento escolar, comportamentos agressivos, timidez, hiperatividade, enurese noturna, dificuldades de interagir com outras crianças ou familiares, depressão, obesidade, entre outros.

Como se dá a disciplina familiar? Através de chantagem? Os pais fazem chantagem com os filhos e reclamam que eles também estão fazendo? A disciplina é rígida, se dá através da punição física? Não há disciplina? Não há limites? Na família tudo vale? E os vínculos afetivos? Como se dão? Eles são de dependência? São meio confusos, uma hora há, outra hora não há? O relacionamento em si e o relacionamento familiar como um todo, como ele ocorre? Que influência exerce na vida da criança? Esses questionamentos são investigados através de conversas com os pais e/ou responsáveis e durante as sessões com a criança, que reproduz a realidade que vivencia ou o que deseja, durante a brincadeira.

A criança quando brinca estimula o desenvolvimento físico e motor, sócio-emocional e cognitivo. Estimula a inteligência porque faz com que a criança libere a imaginação e desenvolva a criatividade. Estimula a curiosidade, a iniciativa e autoconfiança, proporciona aprendizagem, desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da concentração da atenção. Distrai, porque oferece uma saída para a tensão provocada pela pressão do contexto adulto. Assim, é por meio do brinquedo que ela inicia a superação das suas angústias e seus desafios.

É fundamental no trabalho do psicólogo ajudar a criança a tomar consciência de si mesma e da sua existência em seu mundo. Cada profissional encontrará o seu próprio estilo para conseguir esse delicado equilíbrio entre dirigir e orientar a sessão, de um lado, e acompanhar e seguir a direção da criança, do outro.

Psicóloga Mayara Almeida
mayarapsicologia@hotmail.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário