2 de fev de 2012

Compartilhe

"Agora ela já não está mais ao seu lado para conversas possivelmente longas que começariam na sala, com uma música qualquer, uma bebida qualquer e uma comida quase intocada, e terminariam em algum espaço alternativo do mundo dos dois, o intervalo entre uma inspiração e uma expiração, onde caberia toda uma existência, e onde nenhuma daquelas coisas seria necessária, e nem as roupas, e nem os poetas, e nem as palavras."

(Adriana Lisboa)

Nenhum comentário :

Postar um comentário