9 de jan de 2012

Ah, sim...

Compartilhe



Ah sim, eu posso mesmo sentir o que eu quiser, e falar o que eu quiser, e pensar, e agir da forma que eu quiser... Posso encontrar novas pessoas, novos olhares, novas impressões de mundo, mas nada se compara, ou se compara sim, mas não ultrapassa o sentimento que venho construindo sobre nós dois. Eu já nem insisto mais, guardo pra mim, quem sabe assim, fica mais fácil de passar. Passar a vontade, a necessidade, a irrealidade, a imparcialidade, a certeza que eu não tenho, mas invento. Em mim, pra mim, é mesmo assim.

Ah, você duvida? Então, por gentileza, vem viver a minha vida.

[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário