24 de nov de 2011

Quando os pés precisam das mãos...

Compartilhe

Certos começos, às vezes, nos levam a pensar no fim. Certas ações nos levam a repensar as futuras. E certas sensações nos permitem uma maior visão de nós mesmos. Foi assim que eu percebi que todas as distâncias podem ser superadas desde que as pontes adequadas sejam construídas. Não há uma única verdade, há a minha e a sua, uma dual realidade. Mas é óbvio que sinto uma saudade e é ruim sentir falta, principalmente se a falta é de algo que falta, de fato, porque não podemos ter. Falta de uma comida que a gente goste muito, mas que só tem em Colônia Del Sacramiento - Uruguai. Falta de um colo, de um abraço que já não se encontra mais. Falta de um encontro, daqueles, que não se esquece jamais. Falta dos livros que ganhei na infância, e do tempo que eu podia dormir sem me preocupar demais. Falta de tomar menos cuidado antes de viver uma emoção. E pensando nisso, eu sinto uma vontade de cuidar daqueles que me suportam todos os dias, há anos: os pés, que pedem ultimamente o carinho das mãos.


[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário