23 de jan de 2012

Isso é pra você, que sabe que é pra você.

Compartilhe

Escrevo para você. Não sei se lhe agrada, mas sei que lê. O que me constrange um pouco. São minhas essas palavras, me pertencem, e sinto que me exponho; cada vez que escrevo aqui meu mistério é desfeito. Sei bem o quanto esse revelar pode causar espanto, mas acho que se um dia eu te machucar, já vou ter cuidado tanto que nem vai sentir, nem vai doer. Verdade: você me tocou de uma forma diferente. Obrigada. E não é só do seu carinho que sinto falta. É de mim. Da minha falta de vergonha de ser feliz, com você. Por isso te cuido. Para que o seu sorriso permaneça e o meu engrandeça. Cuido porque me canso se eu não cuidar, mesmo que eu também me canse desse cuidar.  Cuido para sentir o gosto da tentativa. Cuido porque você é a melhor maneira de preencher meus espaços vazios e tempos de ócio. Cuido para cultivar a sensação de que há coisas feitas de uma matéria subjetiva chamada eternidade. Cuido pra diminuir o medo, aqueles reais e aqueles que eu mesma imagino. Cuido porque me cuido, e hoje, agora, ainda é te cuidando que eu consigo seguir. Te vejo daqui. Te acomodo no meu coração, pra nunca te deixar ir. Te guardo, te cuido. Me guardo e vou. Amar é isso, querer te saber, mesmo quando não tenho escolha e preciso estar desse lado de cá. Sei que vivi muitos anos sem te conhecer, mas agora, saber que você existe me faz sentir a maior paz do mundo!

Não quero que sinta dor nunca, mas saiba que se isso acontecer, eu amarei em você tudo o que dói. Estou aqui, pra sempre, pra você.

[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário