14 de out de 2011

Uma coisa muito boa vai acontecer.

Compartilhe

Primeiro a gente vai passar bastante tempo distante. Mas bastante mesmo. Tipo, dois anos. Manteremos contato sempre, mas a nossa relação é equilibrada num fino fio, porque o caminho é longo e bem indefinido. Isso no começo. E eu vou te escrever e-mails lindos, e você vai responder alguns com uma beleza igual, e outros você vai ignorar, talvez porque não possua respostas adequadas naquele momento. Mas a gente vai seguindo, eu sonhando daqui, você organizando a sua vida daí. E às vezes, vamos nos afastar – ainda mais – incertos se essa situação poderá levar a algum lugar comum aos dois. Vai ser doloroso para mim, muito. Porque eu havia me acomodado de um jeito bom no lado esquerdo do seu peito e depois que você partiu, só restou os travesseiros ao meu lado, e nenhum deles consegue traduzir a minha paz. Por estarmos distantes, vamos até nos envolver com outras pessoas, e não vamos comentar um com o outro. Talvez com receio de que se soubermos dessa confirmação, o sentimento se enfraqueça e desequilibre as nossas intenções. Essas intenções, tão frágeis e impossibilitadas de serem reais... Mas a gente continua. Os envolvimentos serão mínimos, mas vão existir porque o corpo sente falta do carinho que foi descoberto um dia e não entende porque há falta. E o coração, ah esse é escandaloso, pede colo, afeto, cuidado, e quer de todo jeito um braço dado pra lhe acompanhar. A gente cede por alguns momentos, mas sempre retorna ao ponto que nos reúne novamente. O que temos de mais profundo são as lembranças, e não adianta negar o quanto elas insistem em importar. Depois de tanta coisa duvidosa no meio da nossa vida separada, uma coisa muito boa vai acontecer. Uma mudança que vai nos favorecer e tudo vai começar a ser diferente. Planos, possibilidades, reencontro. Vamos começar a falar sobre o assunto, pois será uma realidade. Vou ficar ansiosamente feliz e você não vai se reconhecer de tanta alegria. Vamos ficar juntos, pra sempre, depois que tudo que precisamos aprender seja realmente vivenciado. E já começou.

A realidade começa na imaginação...

[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário