21 de out de 2011

Diálogo.

Compartilhe

- Ah, eu não sei bem, mas talvez você precise deixá-lo partir, sabe...
- Como assim, deixá-lo partir? Ele já foi a mais de um ano.
- É, mas foi apenas de corpo. Você ainda o segura aqui, quando... Quando fica assim, toda melosa.
- Mas é tão difícil. Toda a minha alegria está em saber que ele pode existir em mim para sempre.
- Ilusão amiga. Não faça isso com você mesma. Liberte-se dessa memória.
- Tá bem. Me ensina como...
- Eu não sei, apenas acho isso.
- Desculpa, mas eu prefiro lidar com aquilo que sei. Eu entendo e encurto a distância. Vou chegando cada dia mais perto. Qualquer hora o vazio será preenchido e eu não vou precisar abandonar as coisas só pra ver isso acontecer.
- Então respira e vai, eu não sei como, mas sei que você consegue.

[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário