7 de abr de 2011

À pedido... (Se você ler, vai saber que é pra você).

Compartilhe

O que posso te dizer? Alguém que não me deixa conhecer. E eu quero. Eu olho pra você e vejo uma pessoa tão doce, escondendo-se por traz de uma imagem tímida e cheia de dúvidas. ‘Não sei’ é uma expressão muito comum pra você, talvez porque não saiba mesmo, ou porque não queira dizer. Então deixa eu te explicar: no meu mundo o feitiço é bem direcionado, só para os casos bons. Eu não perderia meu tempo se não fosse um ótimo motivo. Acredite, estou te escrevendo pra você não duvidar. Uma boa dose de atenção, e eu já moro em seus pensamentos, você permitindo ou não. É assim que é. Você também está nos meus pensamentos, e isso é mesmo bem complicado, quando se quer que aconteça o que para o outro não havia nem começado. Adoro quando você brinca, e adoro quando você vem, mas não suporto por muito tempo esse incômodo vai-e-vem. Para tudo que fazemos é importante estar disposto, então se quiser, eu cuido das palavras, você das atitudes; eu desacelero, você acelera um pouquinho mais, ou vice-versa. E se assim estiver feliz, é só continuar, e quando não estiver, é só me avisar. Rapidinho eu faço tudo se transformar.

A fadinha
[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário