1 de fev de 2017

O que fazer quando as crianças mordem na escola?

Compartilhe

A criança pequena comporta-se como uma imagem que reflete o comportamento do outro, experimentando ludicamente movimentos a partir daquilo que observa. A criança imita mas também vai age de forma independente, provocando a formação inicial do próprio eu.

Para a criança que não adquiriu linguagem verbal, a mordida é um exemplo de uma tentativa de se comunicar, porém, é possível e saudável conduzir de forma adequada, a fim de evitá-las.

☆ Para que as mordidas não aconteçam:

Estimule situações comunicativas, pois o uso progressivo da fala e de outras formas de comunicação vão, aos poucos, substituir as mordidas.

Garanta que haja variedade de material, principalmente dos brinquedos preferidos. Assim, haverá possibilidades de escolha para todos, evitando as disputas.

Esteja sempre por perto na hora em que o grupo compartilhar brinquedos.

Evite situações que irritam ou cansam demais as crianças, como fome, sono e longos períodos de espera entre uma atividade e outra.

Se houver uma criança que costuma morder com mais freqüência, fique próximo dela.

☆ Se, a mordida acontecer:

Cuide e acolha a criança machucada.

Conduza a criança que mordeu para ajudar a cuidar do machucado que causou e assim conhecer as consequência de sua ação. Não brigue, mas seja firme e explique que não é algo bom, porque dói.

Jamais nomeie a criança como a mordedora do grupo.

Ao comunicar aos pais da criança que sofreu a mordida, não revele o nome do colega que causou o machucado, mas explique as providências tomadas.

Os familiares da criança que mordeu também devem ser comunicados se o comportamento se repetir com freqüência.

Referência: SOS escola

Mayara Almeida
Psicóloga - CRP 13/5938
mayarapsicologia@hotmail.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário