26 de set de 2015

Cultive sua luz!

Compartilhe
Qual a sua idade? A pergunta ecoou dentro de mim por alguns segundos, mas respondi sem problemas. Estou próximo dos 30. Sim, em breve, o número 3 irá me acompanhar sempre que as burocracias do mundo quiserem catalogar a minha idade. Tenho que me acostumar com este novo "status" que supõe mais maturidade humana. A dificuldade não é a questão da maturidade - tenho buscado e insistido sem tantas dores - mas sim, a forma como este aspecto tem um impacto na vida adulta. 

Eu me sinto adulta há um longo tempo, mas os aprendizados e descobertas não param de chegar e nos questionar qual o caminho que vamos escolher ou já estamos escolhendo. Ter um sentido, um para que, é tão importante quanto a maturidade esperada/desejada, pois se torna extremamente determinante quando, em algum momento, os lápis de cor estão num tamanho impossível de usar e a vida fica cinza. Pode ser por tantos motivos e pode acontecer com qualquer um: o empresário bem sucedido, a dona de casa que ama o que faz ou o aquela amiga que você acha que nunca chora. E aí é preciso lembrar dos planos, dos investimentos afetivos que foram feitos ou estão para ser, e precisam de você por inteiro. Lembrar do para que você existe. 

Escolha estar rodeada de pessoas que lhe inspirem e assim, cultive a sua própria luz. Ela vai brilhar quando, sem querer, esquecer de por novas pilhas na lanterna interna. E vai te guiar, junto de quem for do bem, para um caminho mais leve e sossegado. Às vezes é disso que precisamos: um lugar menos barulhento para acalmar o coração, reestabelecer a alma e retomar os sonhos. 

Psicóloga Mayara Almeida
CRP 13/5938

Nenhum comentário :

Postar um comentário