24 de nov de 2011

É tempo...

Compartilhe

Demorei muito tempo para aceitar. Me adiantei e aí lá se foram milhões de e-mails, de erros, de um sim quando era não, e de um não que talvez pudesse nos iniciar. Ainda tenho medo do escuro, e meu caminho é feito do que trago desde muito tempo, considerando o adeus que dei e os que me deram, os intervalos, e também os abraços. O começo não será fácil. Conhecer o novo, sair da zona de conforto... Ir além, ir após. Nunca se sabe se será bom, ou não. Mas é preciso começar. Abrir a janela pela manhã, respirar bem fundo e acreditar que o dia será válido. Por mais que dóa, não abro mão de nada que me pareça ser a chance de um novo amor chegar. E hoje não permito que se aproxime nada que seja menos do que o melhor possível. Estou mais forte e menos tempestuosa. Hoje minha companhia é para raros, meu riso é a felicidade, meu plano é o cuidado com meus interesses. Então lembre, mas não espere e não se desespere, apenas me guarde em um bom lugar. É tempo de mudar de (a)mar.


[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário