25 de set de 2011

Compartilhe



Na memória está o que de mais importa para mim. Esqueço aquilo que não faz sentido, que não me tocou de um jeito assim. Eu relembro o que de inconsciente existe aqui. Acha impossível? Eu também pensei que fosse, mas agora, a reação mais certa é reexperimentar todo o afeto em silêncio profundo, em papéis de palavras ou escrita virtual, já que verbalizar pra você, não posso mais.

[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário