8 de jun de 2011

(Não) Se deixe levar...

Compartilhe








Não se deixe levar (apenas) por suas primeiras impressões sobre mim. O que você pensa que sou, é apenas o seu pensamento. Eu sou mais, mas só sabe quem está por perto. Eu sou menos, mas só sabe quem realmente me conhece. Sou um belo sorriso quase sempre e seriedade quando o mundo merece. Tenho longas conversas comigo e leio bastante, portanto, tenho opiniões sobre tudo, mas isso não significa que eu queira ou deva falar sobre essas opiniões o tempo inteiro.
Gosto de escrever, gosto muito, mas isso não significa que eu vá escrever sobre você: eu escrevo quando quero e não quando alguém quer, é por isso que tenho um blog, autonomia de palavras; e isso também serve para as minha eloquência.
Sou divertida sim, mas tenho meus saudáveis momentos de silêncio, e como me fazem bem. Adoro dançar, mas sei muito bem recusar, sem problema algum. Não tenho n-e-n-h-u-m-a gota de paciência com as pessoas que colocam dificuldade para fazer o que tem que ser feito, e para tanto, destilam inúmeras desculpas injustificáveis que só servem para criar um amargo engano ao coração.
Também preciso de conselhos para melhorar, mas eu só ouço quem me quer bem; para os outros, uso protetores de ouvido, com certeza, e dos bons.
Tudo que faço é com vontade, ou então não faço bem. Sou atrevida sim, resolvo as minhas coisas, na maioria das vezes sozinha, mas não sou auto-suficiente. Aprecio boa música, bons livros e boas companhias. Sou apaixonada pela lua, pela praia e pelas borboletas. Se eu estiver com você, comemore, a sorte é nossa; se eu me afastar, seja sapiens, e monte - sozinho - o quebra cabeça que provavelmente, foi você quem destruiu. E pelo amor de Deus, se sentir arrependimento por alguma coisa, volte atrás, pois um homem sem coragem, para mim, é... Sem comentários.

[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário