14 de dez de 2010

Compartilhe






Eu posso morrer de amor, mas se não fizer um tanto
 nunca saberá o quanto.

[Mayara Almeida]

Nenhum comentário :

Postar um comentário